Crea-SP realizou no sábado primeiro Congresso Regional de Profissionais do ano


Encerradas as discussões dos eixos temáticos, os Inspetores candidatos a delegados apresentaram o resumo de suas propostas

 

Neste sábado (06/04) o Crea-SP realizou, no auditório da Universidade Paulista – UNIP em Araçatuba, o primeiro Congresso Regional de Profissionais (CRP) de 2019, como parte do programa preparatório para o 10º Congresso Estadual de Profissionais (CEP), evento que o Conselho realiza em agosto próximo, em local a ser definido. Esse ciclo de encontros acontece a cada três anos, culminando sempre com a realização do Congresso Nacional de Profissionais (CNP).

O CNP é um fórum organizado pelo Confea, apoiado pelos Creas e pelas entidades nacionais, que tem por objetivo discutir e propor políticas, estratégias, diretrizes e programas de atuação, visando à participação dos profissionais das áreas abrangidas pelo Sistema Confea/Crea no desenvolvimento nacional, propiciando maior integração com a sociedade e entidades governamentais.

Aos encontros locais, microrregionais e regionais que precedem a realização dos CEPs em todo o Brasil cabe a escolha de delegados que irão participar do evento nacional e o encaminhamento, às Comissões Organizadoras Regionais, de proposições que favoreçam a discussão dos seguintes temas:

 

Compuseram a mesa diretora dos trabalhos (da esquerda para a direita na foto abaixo) a Superintendente de Fiscalização do Crea-SP, Engª Maria Edith dos Santos; o Diretor Técnico do Crea-SP, Eng. Márcio Pernambuco; o Vice-Presidente do Crea-SP, Eng. Agrônomo Glauco Eduardo Pereira Cortez; o Coordenador da Comissão Organizadora Regional do CRP (COR), Eng. Clóvis Savio; o Coordenador da Comissão de Entidades Regionais de São Paulo (CDER-SP), Eng. Mamede Abou Dehm Junior; e o Superintendente dos Colegiados do Crea-SP, Eng. Gumercindo Ferreira.

 

Na programação da manhã, o Eng. Glauco falou aos Inspetores sobre a importância de se eleger delegados da região que levem aos Congressos Estadual e Nacional proposições específicas em prol do desenvolvimento da Engenharia e da Agronomia. “Mas é preciso – disse o vice-presidente do Conselho – que escolhamos aqueles profissionais efetivamente comprometidos com as legítimas demandas da sociedade. Para alguns é fácil criticar o Sistema Confea/Crea, mas esta é a hora de propor ideias e soluções que reforcem o que temos de bom e outras que corrijam o que há de errado. Eventos como este nos possibilitam essa oportunidade e não devemos desperdiça-la”.

O Eng. Clovis Savio apresentou o regulamento do CNP, lembrando que “o documento aponta para a necessidade de interferirmos em determinados pontos da legislação”, citando a Lei das Licitações (8.666), que “adota o mesmo procedimento de compra tanto para uma folha de papel quanto para uma obra de grande porte”. E o Eng. Salmen Saleme Gidrão, membro da COR, proferiu palestra sobre o tema central e os eixos temáticos do Congresso.

Após o almoço, os participantes foram divididos em salas separadas para discussão do tema e dos eixos. No encerramento dos trabalhos os inspetores e gestores do Crea-SP procederam à eleição dos delegados da primeira fase do Congresso.


Acima, Inspetores participantes do processo eleitoral para indicação de delegados

 

VEJA, ABAIXO, O REGISTRO DAS DISCUSSÕES DOS EIXOS TEMÁTICOS

EIXO 2 – RECURSOS NATURAIS

EIXO 1 – INOVAÇÕES TECNOLÓGICAS

EIXO 4 – ATUAÇÃO PROFISSIONAL

EIXO 5 – ATUAÇÃO DAS EMPRESAS DE ENGENHARIA

EIXO 3 – INFRAESTRUTURA

A Comissão Especial Organizadora Regional do Congresso Nacional de Profissionais do Crea-SP é composta pelos seguintes profissionais: coordenador, Clóvis Sávio Simões de Paula (Engenharia Mecânica e Metalúrgica); coordenador adjunto, Edelmo Edivar Terenzi (Engenharia Elétrica); Daniel Cardoso (Geologia e Engenharia de Minas); Hamilton Fernando Schenkel (Engenharia de Agrimensura); Marcelo Akira Suzuki (Agronomia), Marcelo Alexandre Prado (Engenharia Química); Maurício Cardoso Silva (Engenharia de Segurança do Trabalho); e Salmen Saleme Gidrão (Engenharia Civil).

Após o debate no Congresso Regional, as proposições são sistematizadas de acordo com metodologia própria e encaminhadas à etapa seguinte.

Segundo os organizadores dos Congressos Regionais e Estadual, “nós, da área da Engenharia e da Agronomia, não podemos deixar de participar com as nossas propostas para a melhoria do Sistema Confea/Crea. A oportunidade está em nossas mãos”.

 

Para apresentar sua proposta, acesse aqui o passo-a-passo com orientações a respeito.

 

SUBSÍDIOS PARA A ELABORAÇÃO DAS SUAS PROPOSTAS

Vivemos em uma sociedade cada vez mais tecnológica, em que as mudanças ocorrem a cada dia. Novos conhecimentos são agregados à escala de conceitos globais a cada instante. O avanço da tecnologia e a preocupação com o meio ambiente requerem planejamento estratégico para que nada impeça ou prejudique o desenvolvimento do outro.

Diante disso, são recomendáveis as seguintes reflexões:

– Qual o papel da Engenharia e da Agronomia no Desenvolvimento Nacional?

– Como  fomentar e regular as inovações tecnológicas no processo de desenvolvimento econômico sob a ótica da Engenharia e da Agronomia?

– Como conciliar a aplicação de normas técnicas e o direcionamento político para um desenvolvimento sustentável com vistas a promover o equilíbrio na exploração dos recursos naturais e a conservação dos mesmos?

– Qual a responsabilidade das empresas da área tecnológica na realização de obras públicas e como podemos melhorar esse processo de contratação?

– Que papéis desempenham os dirigentes educacionais na formação dos egressos das universidades?

– Como a política define o caminho da formação dos novos profissionais? O que podemos fazer para corroborar com a manutenção e o aperfeiçoamento do ensino?

Estas e outras questões têm sido constantes no cotidiano da imprensa nacional em razão de desastres ocorridos em grandes estruturas, bem como a participação de profissionais do Sistema Confea/Crea nessas ocorrências.

O Crea-SP integra um sistema profissional criado há 85 anos por Lei Federal. Por isso, faz parte do anseio dos profissionais questionar:

– Como mudar as normas às quais os profissionais e as empresas de engenharia e de agronomia estão submetidos para que se alcance um aperfeiçoamento do Sistema, tornando-o cada vez mais atualizado?

– Como promover o aperfeiçoamento do ordenamento jurídico, criando condições facilitadoras para o desenvolvimento consciente e responsável da Engenharia e da Agronomia?

– Como obter retorno positivo de empreendimentos em parcerias público-privadas nas atividades fiscalizadas pelo Sistema Confea/Crea?

Produzido pelo Departamento de Comunicação e Eventos do Crea-SP – DCEV
Reportagem e fotos: Jorn. Guilherme Monteiro.
Colaboração: Gustavo Fernandez.