CDER-SP fornece novas orientações às Entidades de Classe

Foco da reunião na Sede Angélica foram perfil das Associações e Termo de Fomento

Representantes de associações profissionais do Colégio de Entidades Regionais de São Paulo – CDER-SP estiveram reunidos na quarta-feira, 12/06, na Sede Angélica, para a sua terceira reunião ordinária neste ano. Na oportunidade, foram apresentados os resultados de levantamento feito inicialmente com 115 entidades sobre o perfil das associações e as regras do novo Edital de Chamamento Público para Formalização de Termos de Fomento expostas pelos funcionários da Unidade de Convênios, Fomento e Parcerias (UCFP).

A mesa diretora do encontro foi composta pelo presidente do Crea-SP, Eng. Vinicius Marchese Marinelli; o coordenador do CDER-SP, Eng. Mamede Abou Dehn Junior; o coordenador adjunto do CDER-SP, Eng. Renato Archanjo de Castro; o diretor técnico do Crea-SP, Eng. Márcio de Almeida Pernambuco; o superintendente de Colegiados, Eng. Gumercindo Ferreira da Silva; e o chefe de gabinete e ex-coordenador do CDER-SP, Daniel Montagnoli Robles.

Na abertura dos trabalhos, o presidente Vinicius falou ao público sobre as recentes alterações no organograma do Crea-SP, inclusive as relativas ao relacionamento do Conselho com as entidades: a UCFP, que antes respondia à Superintendência de Gestão de Recursos (SUPGER), agora está subordinada à Superintendência de Gestão Estratégicas (SUPGES). “Toda a relação de convênios e parcerias (Cessão de Uso, Termo de Colaboração e Termo de Fomento) passa a ser de responsabilidade da SUPGES. Ao levar a unidade de convênios para uma superintendência que tem como objetivo cuidar de tudo o que é estratégico no Crea-SP, nós, da administração, aperfeiçoamos um trabalho que já vinha sendo desenvolvido com os senhores”, explicou.

Perfil das associações

Para conhecer melhor cada associação profissional e, com isso, colaborar no fortalecimento de cada uma delas, a coordenação do CDER-SP enviou um questionário para as suas 172 entidades com perguntas sobre: divisão dos associados por modalidade; se possuem ou não Assessoria de Comunicação e Marketing; como participam das mídias digitais e tradicionais; a quantidade de palestras realizadas, cursos promovidos e publicações feitas em jornais, outdoors e rádio em 2018; o custo de suas anuidades; suas tabelas de honorários; que serviços oferecem (como encadernação, plastificação, impressões, xerox, etc.); e quais convênios firmam com o comércio local, entre outros questionamentos. Até o momento 115 entidades de classe responderam os formulários e a prévia do levantamento apontou as seguintes informações: cerca de 47 mil profissionais paulistas têm vínculos associativos, sendo 25.983 engenheiros e 2.341 agrônomos.


Renato e Jussara: mais informações sobre fomento para as Entidades de Classe

“O importante agora é, de forma global, os representantes de associações fazerem uma autocrítica quanto à posição de sua entidade no cenário estadual”, afirmou o Eng. Renato Archanjo de Castro, responsável pela apresentação da pesquisa.

Termo de Fomento

A chefe da UCFP, Jussara Anunciação Ralisse, participou da reunião do CDER-SP para expor pontos (clique aqui para acessar a íntegra da apresentação) do Edital de Chamamento Público para Formalização de Termos de Fomento que será publicado nesta semana. O termo compreende dois períodos de execução dos projetos: no 2º semestre de 2019, nos meses de outubro, novembro e dezembro, com autorização para que as associações realizem até três eventos no período, e durante todo o ano de 2020, com autorização de até seis projetos de valorização profissional.

De acordo com Ralisse, as propostas devem ser protocoladas em sua unidade até 19 de julho, acompanhadas dos documentos necessários, e serão admitidas despesas com locação de espaço e equipamentos, materiais impressos e de apoio, serviços gráficos, divulgação do evento e custos com palestrantes, além de outras passíveis de análise.

Produzido pelo Departamento de Comunicação do Crea-SP – DCOM